Griotagem – Ato Pretaessência | Vídeos

Publicado: 27/12/2013 por Equipe em Uncategorized

Cizinho Afreeka

Dentinho Mr. Passista

Os Confrades

Nina Silva

 

Anúncios

GRIOTAGEM

Publicado: 17/12/2013 por Equipe em Uncategorized

Pretaessência – ATO POÉTICO
É o lugar onde a vida do povo preto é plena, se encontra em equilíbrio, exerce todas as funções na comunidade visando o seu estabelecimento, isso contribui para sua saúde mental, física, espiritual e político.

GRIOTAGEM

VOCÊ SABIA?

Publicado: 17/12/2013 por Equipe em Uncategorized

Você Sabia? Você Sabia? Você Sabia? Você Sabia?

No último Griotagem, realizado no Instituto Palmares de Direitos Humanos – IPDH, dia 28 de janeiro de 2013, mais uma página, no grande livro da resistência do povo preto, foi escrita. A chuva, que se anunciava desde a manhã, caia já no fim da tarde e prolongou-se até pela noite, mas as irmãs e irmãos compareceram ao Griotagem, assim como suas vibrações. Aquela segunda-feira fria não foi capaz de congelar os corações quentes, que exalavam calor, traduzido no clamor e protesto das poesias belas e ferozes recitadas no IPDH.

Acorrente que sempre acontece de início catalisa as energias, renova nosso compromisso, concentra e expande nossa fé. Todos de mãos dadas, em círculo, como se tivéssemos abraçando coletivamente nosso continente. Os trabalhos se iniciaram com o teatro de fantoches. Atividade que divertiu, informou e emocionou crianças e adultos ali presentes. Ela foi realizada pelos irm@s Vanessa Andrade, Thiago Kanu e Maicon Jackle. Após a apresentação foi exibido um filme, o curta “Maré Capoeira” que mostra a importância da capoeira na manutenção da tradição africana. Na sequência, o microfone ficou a disposição e as poesias foram surgindo… recitadas, cantadas, bradadas, até que o microfone chegasse as mãos da professora Conceição Evaristo, autora de contos, poesia e romances. Ela nos brindou com sua sabedoria fazendo a leitura de um de seus contos. A chuva ganhou harmonia perfeita com o toque do berimbau, a roda se formou e jogo começou. A Capoeira Angola rolava ao som das palmas, do berimbau, da chuva. E tivemos mais poesias até o final do evento. Foi mais uma noite de resistência, onde pretas e pretos se reuniram para afirmar África.

O prédio do IPDH, ainda abalado pelo incêndio que destruiu seu telhado e danificou o seu sistema elétrico e hidráulico, vem sendo o “terreiro” onde nossos encontros acontecem. Essa iniciativa de ocupação do IPDH é extremamente importante e fundamental, haja vista a injustiça que o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Cultura, está cometendo com essa importante e histórica instituição do Movimento Negro. O Governo está tentando retirar o espaço do IPDH, que a mais de 20 anos realiza atividades em prol da comunidade negra. Não podemos tolerar essa covardia. A manutenção desse espaço é responsabilidade nossa!

+ uma poesia coletiva

Publicado: 30/01/2013 por Equipe em Uncategorized

Irm@s,

Todas as nossas construções só farão sentido quando construídas coletivamente e para a coletividade. Por isso, segue mais um poema coletivo escrito por todos que estavam no último Griotagem, dia 28 de janeiro de 2013. Nossa poesia coletiva ainda necessita de um título! Pedimos sua contribuição para batizarmos mais esse trabalho. Envie suas sugestões e opiniões através dos comentários. Confira abaixo a poesia coletiva.

Aqui se da a continuidade do eterno  do que surgiu antes do universo.
A criação do povo negro, em busca dos novos direitos.
Ergo-te Zumbi, em vocês do tempo,
Por todo o tempo
Cor negra, cor inteligente levante!
Vivemos numa realidade anti-afrikana, anti-negra, sobre a supremacia do imperialismo branco, chamamos os pretos e pretas a união integral libertadora, que conduzirá nosso povo ao triunfo.
Áfrika é vida e poder
Resistimos a cada dia, a cada caminhar.
Vivo, vivo concertando o meu espelho,
Reluzindo a minha cor
Afirmando a minha raça
Ressaltando a minha graça
Vivenciando o que sou
Libertando quem sou
Nu mesti volta pa nôs terra, Afríca mesti di ses fidjus (Vamos voltar para nossa terra, a Áfrika precisa dos seus filhos)
Terra que nunca sai de mim

GRIOTAGEM

Imagem  —  Publicado: 11/10/2012 por Equipe em Uncategorized

Tem que griotar, griotando…

Publicado: 08/06/2012 por Equipe em Curtinhas, Poesia
Tags:

Tem que griotar, griotando… parafraseando um gênio da música, Jorge Ben Jor, em sua incrível Os Alquimistas estão chegando, que integra seu fabuloso trabalho A Tábua de esmeralda (1972), para informar que dia 15 de junho acontecerá o quarto GRIOTAGEM – encontro poético entre pretas e pretos – de 2012.

Quando o nome GRIOTAGEM foi criado, logo surge a necessidade de um verbo para exprimir a ação desse grupo. E esse verbo é griotar. Por isso, a menção a Ben Jor, que anunciou “tem que dançar, dançando”. E no Griotagem, vamos griotar, griotando. Para além do jogo de palavras, verbos e gerúndios, griotar significa exercitar nossa tradição africana, a tradição dos griots, tão relegada a nós africanos da diáspora. Griotar significa exercer a nossa comunicação em comunhão plena. Pois, para nós, a comunicação gera conhecimento. E se esses conhecimentos não forem compartilhados, não produzem resultados satisfatórios a nossa comunidade. A fala tem poder. Griotar é falar, é contar, é encantar. Encanto que nos remete a nosso passado, nos faz refutar o presente e conjeturar um futuro melhor para nossa comunidade.

Centrados em África, através da nossa experiência cultural e histórica, da nossa linguagem oral e literária, da nossa movimentação social, psicológica e expressões artísticas, vamos declamando poesias, sob égide de Thoth, conhecedor da linguagem divina, das artes, de Exu, a comunicação em si, o mensageiro, e de tantas outras divindades que nos remetem a nossa herança cultural africana, vamos griotar, griotando! Vocês gostam de poesia?

 

GRIOTAGEM

 

ENCONTROS POÉTICOS ENTRE
PRETAS E PRETOS

Sexta-feira, 15 de junho 2012 | A partir das 16h00

• 16h00 Oficina de PERCUSSÃO & DANÇA, com Marcos Odara e Mayra Mzuri
• 18h00 Oficina de CAPOEIRA, com Mallak Odé
• COLABORAÇÃO DE FÁBIO SIMÕES
Desenvolve pesquisa sobre a cultura Bantu, pesquisador de instrumentos africanos e músico

Local: SALA ABDIAS NASCIMENTO – UERJ – MARACANÃ
Rua São Francisco Xavier, número 524, nono andar, bloco F, sala 9061

Observação: As irmãs e irmãos que vierem para participar da OFICINA DE PERCUSSÃO querendo, podem trazer seus instrumentos.

Um ponto importante é se possível as pessoas levarem algo para comermos juntos, tipo frutas, biscoito, sucos, bolo e o que acharem legal de levar, tipo pó de café.

GRIOTAGEM - JUNHO

Photo Captionhttps://griotagem.files.wordpress.com/2012/06/griotagem_junho_web1.jpg?w=150

Imagem  —  Publicado: 01/06/2012 por Equipe em Uncategorized

TERRA MÃE

Publicado: 26/05/2012 por Equipe em Poesia

Os percursos que fiz

Os que me forçaram fazer

Me trouxeram à você, outra vez

Tudo tentava arrancar de mim seus traços

Max, Weber, ferro

Adam Smith, formol

Platão, prancha

Mulheres brancas

Agora me lanço nos seus braços

Arranco raízes de pavor

A demonização de sua espiritualidade

Para ser eu mesmo

Não mas uma fração

Mas um continente

Imagem

Autor: Cizinho Afeeka

Presente poético da Nigéria!

Publicado: 25/05/2012 por Equipe em Poesia
Olá irmãs e irmãos!
É com muita alegria que apresentamos a vocês a primeira colaboração poética enviada para este blog.
Iniciamos hoje, a publicação de alguns poemas do irmão Oluwatosin Ayodeji Ayodele [foto]. Ele entrou em contato conosco via Facebook e a partir de hoje terá alguns de seus quase 500 poemas publicados também por aqui. Isso nos deixa imensamente contentes e na espera do recebimento de mais poemas. Nigeriano de Lagos, Ayodele descobriu o amor pela escrita aos 17 anos quando escreveu seus primeiros poemas. Hoje ele escreve o que será sua primeira novela (texto que faz uma mistura de ficção e realidade). Ademais ele é um artista de rap e esta trabalhando muito pra gravar seu primeiro mixtape. Estamos na torcida para que essa mixtape seja lançada em breve! E quem sabe poderemos ter uma apresentação em uma edição do nosso encontro né? Tomara que possamos conhecer em breve! Feitas as apresentações,  então vamos à leitura!

Benção de Deuses

Natureza nunca desobedece ao turbilhão
a beleza devera ser um auto-educação
quem é o semente pra desafiar o ceu?
as frutas cresce em mùltiplas, e com fé
Gotas da chuva são, milagres das nuvens
a lavagem de mente e a alma por bem
filha botar sua língua pro ar pra benção
para você não precisar deles do seu rosto
cada passo que meu santo me livra de mal
a relva me traz uma lembrança brava de cão.
verde são as memorias desta estrada curto
eu rendo-me para providência do meu futuro
Este relva, são curas para,revés que, vida trouxe
filho bebe que, voce não chorarei de o que foste
bela são os deuses de quatro canto de mundo
ouviram nossos gritos melancolicos mais profundos.
Autor: Oluwatosin Ayodeji Ayodele  | copyrights@2011 ISBN Lagos Nigeria..